Pessoas se colocam em risco por momentos de “prazer” / O que fazer?

Algumas pessoas buscam sensações “fortes” e intensas, querem a adrenalina. Muitas vezes, elas sentem atração por coisas perigosas que podem trazer problemas em suas vidas.

A mente da pessoa com essa tendência para atividades e esportes de riscos, pode desenvolver comportamentos que a levem a caminhos cada vez mais perigosos. Com o tempo se acostuma com essas fortes sensações de adrenalina, querendo mais e mais sentir essas emoções, podendo não ter mais controle sobre as suas escolhas, tendo comportamentos cada vez mais impulsivos e perigosos.

 Exemplo de situações de risco:

  • Sexo sem proteção, correndo risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis.
  • Compulsão por compras, gerando dívidas financeiras.
  • Compulsão alimentar, podendo provocar o sobrepeso ou obesidade, e como consequência problemas de saúde.
  • Consumo de drogas.
  • Esportes radicais, não respeitando as recomendações de segurança

             A pessoa precisa perceber se consegue relaxar, ter momentos de lazer e prazer de forma saudável.

Normalmente, a pessoa que tem problemas emocionais “mal resolvidos” fica mais vulnerável à caminhos autodestrutivos, e por isso se coloca em situações de risco. Ela se confunde entre aquilo que é felicidade, daquilo que traz sensação de prazer momentânea (no caso, situação que é prazerosa, mas é prejudicial).

É fundamental refletir:

  • O que realmente está acontecendo comigo? O que não está “legal”?
  • O que é real em minha vida? Será que me engano?
  • O que me traz a verdadeira felicidade? O que eu gosto?
  • Eu consigo dar limites a mim mesmo? Sei dizer “não” para aquilo que me faz mal?

Para mudar esses comportamentos de risco é necessário se conhecer. Com maior autoconhecimento é possível encontrar o equilíbrio e ter uma vida com “adrenalina saudável”, com sensações de prazer em ambientes e situações que não prejudique, com momentos de felicidade que tragam mais sentido na vida da pessoa.

O psicólogo pode ajudar a pessoa lidar com suas questões emocionais, também pode ajudar a encontrar aquilo que traz sentimentos e emoções positivas, profundas e verdadeiras.

1 COMENTÁRIO

  1. Dra, como se chama esse tipo de comportamento de risco? Qual literatura indica para estudar pessoas que colocam sua vida em risco de forma compulsiva?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome