Por que desconta a raiva em pessoas próximas? / Conflitos gerados por “explosões”

A dificuldade em dizer “nãos” aos colegas do trabalho, amigos ou desconhecidos, pode levar a pessoa a ficar angustiada e irritada. Muitas vezes, ela se torna intolerante e agressiva com a família, com aqueles que moram junto dela. Isso costuma se tornar um grande problema para o convívio e o dia a dia entre os que moram juntos.

A pessoa pode perceber a própria irritação dentro de sua casa. É comum a frase: “eu sou uma pessoa fora de casa, e outra completamente diferente dentro de casa”.

Por “segurar” e deixar de falar o que a incomoda, ao chegar a sua casa a pessoa “desconta” falando tudo aquilo que ela “engoliu”. Passa do oito para o oitenta, sendo impositiva, agressiva e impaciente. Aqueles mais próximos e com maior intimidade são os que mais “recebem” essas explosões. Quando isso acontece, o lar pode ficar carregado e negativo.

É importante a pessoa refletir:

  • Será que desconto a minha raiva e minhas frustrações naqueles que convivem comigo? Por quê?
  • Esse meu comportamento está comprometendo a minha vida pessoal e profissional?
  • Qual o meu medo em me posicionar com alguém que não tenho intimidade? Será que realmente existem riscos reais caso eu fale algo?
  • Será que estou dizendo as coisas que quero para aqueles que quero falar, ou acabo falando o que não devo para quem me ama e apenas quer estar ao meu lado?

A pessoa precisa reconhecer as questões emocionais que geram esses comportamentos. A dificuldade aumenta quando acredita que não tem “bons” argumentos para estabelecer limites com os outros.

A insegurança, baixa autoestima, medos podem trazer sofrimento a quem não consegue se colocar diante das situações do dia a dia. Aqueles que estão próximos também podem sofrer com isso (namorados, esposos, filhos, pais,…). Muitas vezes, mesmo a pessoa tentando, ela não consegue mudar, sendo o psicólogo o profissional indicado para trabalhar essa raiva e comportamento.

5 COMENTÁRIOS

  1. Trabalho todos os dias manhã e tarde com muitos alunos adolescentes de variadas idades, variadas culturas e inumeráveis comportamentos. Procuro muitas leituras informativos, observo o dia a dia ouso os assuntos, as noticias, vejo o que ocorre no Brasil e no mundo, mesmo porque quando chego na sala de aulas eles tem mil perguntas, questionamentos, dúvidas, certezas e principalmente alta necessidade de tudo, e, com o pouco recurso que procuro absorver num provável plano de aulas preventivo, procuro amenizar suas necessidades curiosidades e ânsias de conhecimentos. Isso é vida onde se aprende onde se ensina.

  2. Como faço ….as vezes sou assim acabo descontando em pessoas q eu amo e se preocupam comigo. Estou tentando não ficar mais assim pq sei q isso vai ser pior pra minha vida pessoal e prodisional Mais agora meu noivo começ.ou a ficar assim o q eu faço.

  3. Como faço ….as vezes sou assim acabo descontando em pessoas q eu amo e se preocupam comigo. Estou tentando não ficar mais assim pq sei q isso vai ser pior pra minha vida pessoal e prodisional Mais agora meu noivo começ.ou a ficar assim o q eu faço.

  4. Muitas das vezes isso acontece comigo minha mãe e impaciente comigo e não sei mais o que fasser estou quase desistindo dela mais a pergunta e sera que ela tem raiva de mim???

  5. Eu geralmente sou a pessoa que meus pais tem para descontar os seus problemas e eu percebo que todo o clima pesado que eles estão colocando nas minhas costas estão me deixando muito mal, com mais estres falta de paciência e mal humor. Eu sou muito diferente deles pois meus problemas guardo para mim, e juntando os meus com os deles está me deixando sobre carreada

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome