Como enxerga o amado revela como enfrenta os problemas / Olha mais os pontos positivos ou negativos?

No início do relacionamento é comum o casal ser mais compreensivo e dedicado com a sua paixonite. Ficam mais atentos as qualidades do paquera e valorizam mais os esforços dele em ser carinhoso. Depois que o relacionamento fica mais “firme”, com o passar do tempo, alguns “relaxam” e se “esquecem” de notar e dar importância àquilo que o parceiro “faz de bom”. Deixam de elogiar e estimular o namorado ou esposa a continuar investir na relação.

Aquilo que é “legal” no amado se torna comum, a dedicação dele se torna quase irrelevante, nada mais do que a “obrigação”. Dessa forma, o casal pode se desmotivar e se acomodar, perdendo a vontade de se empenhar ao relacionamento e prestar atenção as necessidades e interesses do companheiro.

Nessas situações é interessante refletir:

*Você  consegue enxergar as qualidades do seu parceiro? Identifica os comportamentos e as atitudes positivas dele? Por exemplo, você repara as atividades domésticas que ele faz em casa; percebe a melhora dos comportamentos que você disse que não gostava; ou reconhece quando ele faz um agrado para você?

*Ou será que você costuma prestar mais atenção nos “defeitos” e naquilo que não é legal nele? Normalmente você fica reclamando e implicando com cada coisa que ele faz?

A forma como a pessoa pensa e enxerga o companheiro diz muito sobre como ela conduz os problemas e dificuldades do relacionamento. O pensamento deve ser um aliado do casal, ajudando a construir a aproximação e a confiança. Se os pensamentos forem: “não adianta, ele não vai mudar”, “ela não faz nada, tudo que ela quer é me atingir e me sacanear”, o casal será contaminado pela raiva e pela disputa, e não conseguirão ter uma boa comunicação, o que dificulta encontrarem e superarem os obstáculos da vida a dois.

É preciso exercitar o olhar positivo na relação (ainda mais quando a relação já tem um tempo mais longo de duração), lembrando de se interessar pelo companheiro, relembrando os bons momentos que tiveram juntos, buscando enxergar as qualidades e os motivos pelos quais cada um se apaixonou, entendendo a razão de ainda estarem namorando ou casados.

Ficar atento as pequenas atitudes positivas do parceiro ajuda a manter o casal unido, ajuda-os a se esforçarem pelo bem estar do casal. Assim, o amor poderá ser alimentado e renovado com o passar dos anos, tornando-se mais “fácil” e natural ambos elogiarem e valorizarem as qualidades de cada um, sustentando os pilares do amor para vencerem as dificuldades que poderão encontrar durante a vida amorosa.

Os pensamentos e o olhar devem ser a favor de unir o casal, e não afastar. Isso não quer dizer que eles ficarão cegos de amor. Eles devem estar conscientes daquilo que necessitam enfrentar e superar, mas poderão fazer isso de forma saudável e positiva se perceberem os pontos positivos do companheiro e da relação. Dessa forma, quando precisarem, eles buscarão as soluções e não os problemas.

O psicólogo pode auxiliar o casal ter uma relação mais saudável, refletindo sobre aquilo que é destrutivo e aquilo que é construtivo para o amor e união deles.

OBS: é preciso avaliar se realmente a relação é saudável ou se é destrutiva. Caso seja uma relação de ameaças, possessiva, agressiva e abusiva, a pessoa deve entender que a separação pode ser a melhor opção.

1 COMENTÁRIO

  1. Ola Dr. O problema é que ele não aceita conversa, não demonstra sentimento algum, é super frio, não faz um elogio sequer só pensa nele… Fala que gosta mas que não ama ninguem. Isso que não consigo compreender e está me tirando a paz… Não demonstra nada e se eu questionar algo ele se irrita e não aceita diálogo ainda falando que eu sou a louca que fico procurando briga sendo que ele é o doente na história.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor informe seu nome