Consulta / Contato

Consulta psicológica:

Atendimento de segunda a sexta-feira.

No início os atendimentos costumam ser semanal (uma vez por semana), sendo o total de 4 a 5 sessões por mês. Em alguns casos, é possível realizar uma consulta a cada 15 dias.

  • Consulta particular: 

O valor de cada consulta é 165,00 reais.

  • Consulta por convênio:

Reembolso: a pessoa efetua o pagamento da consulta no dia do atendimento com a psicóloga, e em seguida recebe o recibo. Leva o seu recibo ao seu convênio e solicita o reembolso (cada convênio reembolsa uma parte do valor da consulta conforme a tabela determinada por eles . Os convênios não cobrem o valor total do atendimento psicoterapêutico. Por esse motivo, a pessoa precisa entrar em contato com o seu plano de saúde para saber quais os procedimentos necessários e qual o valor que poderá reembolsar).

Parceiros: Descontos de 15 % sobre o valor da consulta para pessoas que apresentarem o cartão da Funcel.

O atendimento é realizado no endereço Av. Iguaçu – Curitiba / PR. Próximo a Praça do Japão e Clube Curitibano.

Mais informações / agendamento pelo 41 996842982.

E – mail: [email protected]

OBS: não realizo consulta online e nem por email

endereço

 

Observação Importante: Muitas imagens do site são de fontes diversas, boa parte externas e não autorizadas. Nenhuma das fotos e imagens pertencem ao site. Se alguma foto ou imagem de sua autoria estiver no site e você desejar a remoção, favor enviar um e-mail para [email protected], para retirar do ar.

41 thoughts on “Consulta / Contato

  1. Pedro Hugo Magalhães

    Ola boa noite Cindy
    Sou Hugo Portugues tenho 41 anos , nunca namorei, sou timido, durante muitos anos nunca liguei a isso, agora sim sinto falta de outra pessoa para me completar sinto um vazio no coração, esta na altura de arranjar alguem mas na realidade nao consigo, se dou o 1ª passo ela gosta de mim como amigo ou entao nem o 1ª passo dou… por favor pode ajudar nalguma coisa? Obrigada e um beijinho

    Reply
  2. Patrícia Martins

    Boa tarde, eu e o meu namorado temos momentos fantásticos quando estamos juntos, sabemos que nos amamos muito um ao outro, mas volta e meia estamos a discutir. A nossa relação acaba por ser de extremos, momentos muito bons e momentos muito maus. A principal causa de discussão entre nós, é por causa dos amigos do meu namorado, eu sei que é importante cada um ter o seu espaço e eu também convivo com as minhas amigas. Mas o que me incomoda é o facto, de por exemplo, ele combinar sair hoje comigo, mas se um amigo telefona-lhe para sair, ele é capaz de me deixar em casa para ir com ele. No fundo eu sinto que, às vezes, ele não se preocupa se eu fico triste ou não por causa disso. Por outro lado, também passamos muito tempo juntos, mas quando o assunto envolve amigos sinto que fico para trás. Gostava de resolver esta situação da melhor forma, mas ele acha que eu o pressiono. Sou aluna do curso de Psicologia e já pensei em consultar um psicólogo. Gostaria de saber a sua opinião. Muito obrigada.

    Reply
    1. Michelli Duje Post author

      Bom dia Patrícia,

      Entendo quando você diz que se sente magoada qd o seu namorado deixa de fazer algo que combinaram para sair com o amigo. Mas talvez você possa se perguntar: Com que frequência vocês tem o momento com amigos? é toda semana, ou é uma vez por mês? Será que vocês não estão sempre combinando algo para fazerem juntos, e quando um amigo liga, como ele não costuma sair muito com os amigos dele, ele não quer perder a oportunidade e aceita logo o convite para aproveitar para passar um tempo com os amigos? (você diz que passam muito tempo juntos, talvez vocês possam reavaliar o tempo que passam juntos, percebendo se está faltando tempo para atividades que gostam individualmente, ou para estar amigos ou familiares).
      Talvez vocês possam conversar, escutando a necessidade um do outro, sem acusações (ter essa conversa quando estiverem bem, antes de uma situação e uma briga acontecer). Pergunte para ele quais são os seus comportamentos que o fazem sentir pressionado, tente escutar ele… Depois diga o que você não gosta, e tente combinar com ele situações que você não se sentirá incomodada dele desmarcar com você e situações que você ficará chateada dele desmarcar…
      E como está fazendo o curso de psicologia, é sim interessante fazer psicoterapia.
      Leia esses textos, pode te ajudar:
      http://michelliduje.com.br/2013/05/20/como-acabar-com-as-brigas-no-relacionamento-amoroso/

      http://michelliduje.com.br/2013/04/08/voce-diz-ao-seu-parceiro-as-qualidades-dele-ou-so-os-defeitos/

      http://michelliduje.com.br/2013/01/28/como-manter-o-controle/

      Abraço!

      Psicóloga Michelli Duje

      Reply
  3. Mariana

    Olá,

    Faz algum tempo eu fiz um comentário no seu blog, na época estava me sentindo muito mal. Tinha começado a fazer tratamento, mas não tinha ainda conseguido nenhuma melhora. E o que você escreveu para mim me ajudou muito, e até hoje me ajuda.
    Agora estou bem melhor que antes. Ainda tenho muitos problemas por resolver, mas já consegui realizar várias coisas. Já não tenho os mesmo pensamentos de antes, de querer desistir de tudo. E já consegui voltar a me sentir feliz.
    Claro, ainda hoje alguns problemas me abalam bastante. Porém não me abalam como antes. Estou longe de estar completamente bem e feliz, mas a minha melhora foi muito grande mesmo. E quero continuar a melhorar.
    E queria agradecer por ter me respondido naquela época, e também pelos seus textos. Eles realmente me ajudaram. Obrigada.

    Reply
  4. erica

    Boa tarde Michelli.

    Tenho 23 anos, sou uma pessoa muito angustiada, não tenho vontade de fazer quase nada. Namoro á 8 meses e sempre quando temos alguma briga ou discussão, a minha vontade é de terminar, ficar só ou fugir da situação. Da mesma maneira é em casa, eu e minha família quase não temos dialogo , tudo que vou fazer da minha vida preciso decidir sozinha, não tenho um apoio e nem recebo conselhos, acabo ficando com magoas deles por conta disso. Me sinto perdida, é como se eu estivesse rodeadas de pessoas e ao mesmo tempo sozinha, embora tenho bastante amizades, nunca gostei de contar sobre meus problemas particulares para ninguém, a unica coisa que faço é entrar para o meu quarto e contar para Deus, na maioria das vezes tento dormir para esquecer de tudo. É como se minha vida estivesse passando e eu não estivesse vivendo.
    Michelli, o que eu poderia fazer para que tudo isso melhorasse?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *